É proibido discriminar

14/10/2009 | comentários: 0
Depois de quatro décadas, desde o surgimento do Movimento Black Rio, o governo do Rio tomou uma decisão histórica para a cultura. Revogou uma lei inconstitucional, discriminatória e preconceituosa, e aprovou em seu lugar uma lei que reconhece e define o funk como movimento cultural e musical de caráter popular, garantindo as condições para que receba tratamento igualitário em relação a outros ritmos musicais. A Lei 5.543/09, sancionada pelo governador Sérgio Cabral, diz que será considerado ilegal qualquer tipo de discriminação ou preconceito, seja de natureza social, racial, cultural ou administrativa contra o movimento funk. Ou seja, o funk agora é livre, como o samba, o rock, o pop etc.

A histeria de alguns puristas, no entanto, confunde a opinião pública. Argumenta-se que agora é ilegal a repressão policial aos bailes funk. Por incrível que pareça, há quem consiga enxergar nessa decisão do governo uma articulação venal para permitir todo o tipo de baixaria, quando se deseja de fato é que o funk deixe de ser discriminado.

Continue lendo aqui: O Globo

Créditos: O Globo on line

"Se você e/ou sua empresa possui os direitos de alguma imagem/reportagem e não quer que ela apareça no Funk de Raiz, por favor entrar em contato. Serão prontamente removidas".