Roda de Funk no Colégio Pedro II do Humaitá

14/10/2009 | comentários: 0

O Colégio Pedro II do Humaitá abriu as portas e ouvidos, nesta terça-feira, para a legítima manifestação cultural oriunda das favelas: o funk.

Das 12 às 13h, houve um debate com MC Leonardo, presidente da Associação de Profissionais e Amigos do Funk (APAFunk). Às 16h, durante o recreio, os alunos participaram de uma roda de funk no pátio do colégio para conhecer letras do chamado funk consciente, sobre a realidade social e a visão do mundo da juventude do Rio de Janeiro, sem apologia ao crime ou à pornografia.

"É muito importante essa abertura da escola para o movimento funk mobilizar os jovens nessa luta nossa contra o preconceito e pela liberdade de expressão", explica MC Leonardo.

Em julho do ano passado, a APAFunk lançou a campanha Funk é Cultura, cujo principal instrumento é a realização de atos políticos culturais como debates seguidos de rodas de funk, em espaços públicos, escolas, universidades, favelas e carceragens do estado.

Créditos Sidney Rezende - Acesse: Blog Sidney Rezende

"Se você e/ou sua empresa possui os direitos de alguma imagem/reportagem e não quer que ela apareça no Funk de Raiz, por favor entrar em contato. Serão prontamente removidas".