MC's Marcelo e Padilha

11:34


Carlos Antonio, conhecido como Padilha, apelido dado por seus amigos, por causa de sua avó que sempre ia buscá-lo na rua, nasceu em uma família ligada a música, seu pai é ritimista da Império Serrano há mais ou menos 30 anos e seu irmão cantor. Marcelo sempre cantou e desde pequeno já chamava atenção com sua voz. Ambos funkeiros, sempre curtiram bailes funk.

Apaixonados pelo dom de cantar, Marcelo e Padilha se conheceram disputando um festival de galeras representado Abolição e Iriri respectivamente. Por ironia do destino, os dois acabaram ficando para a final e Marcelo ganhou com o "Rap do Arrastão" e com o "Rap das Galeras Unidas", Padilha foi o vice. Rivais por algumas horas, o futuro pregou uma peça nos dois e designou uma amizade forte. Esta começou depois de algum tempo, quando Padilha se mudou para rua próxima onde mora Marcelo, pronto a dupla estava formada.

"Foi um dos maiores festivais que existiu. Defendendo uma galera, eu conheci o meu amigo... ele ganhou e eu fiquei em segundo lugar, então resolvemos unir as forças, para criar a dupla Marcelo e Padilha", explica Padilha.

A partir daí a dupla começou a compor e a correr atrás do seu espaço. Foi no Festival do Coléginho, que eles cantaram pela primeira vez o "Rap do Curral", conhecido também como o "Rap do Betinho". Os meninos arrebataram o primeiríssimo lugar sem deixar duvidas.

"Rap do Curral" o maior sucesso da dupla, até hoje é considerado uma das letras mais bonitas e politizadas do movimento. Questinonado sobre a mesma, Marcelo responde:

"O movimento funk é arte, é uma cultura. É você ver as crianças olhando para o palco com a boca aberta querendo ser um MC,entendeu? É igual ao futebol. O futebol é uma arte, as crianças hoje não tem aquele campinho de várzea que tinha antigamente para jogar, não tem como mostrar sua arte. Hoje, ou elas estão na internet aprendendo besteira, ou estão andando atrás dos traficantes na comunidade. Agente não quer isso para elas, então o nosso movimento funk, é isso... é mostrar como é o grafite, é a boa música, é falar para as crianças irem para escola, entendeu? Porque para você fazer uma letra de música digna, bonita, você tem que saber escrever. Você só aprende a escrever, se você ler bem, se você falar bem, entendeu? Tem pessoas que falam: Caramba Marcelo, você mora dentro de uma comunidade, você sabe se expressar como as pessoas de fora da comunidade. Mas aí eu falo para elas: para isso, você tem que aprender a ler, respeitar os mais velhos. Porque os mais velhos te ensinam, te dão arte, te dão cultura. Isso você tem que ter, isso ninguém tira de você."

Os dois MC's não pararam mais e inspirados no amor mal correspondido de um colega, a dupla escreveu "Rap Pare e Pense". O som ficou acima do normal, já que a letra é digna de verdadeiros românticos. Com essa musica, arrebataram novamente o primeiro lugar no Festival do Coleginho. Desde aí ninguém mais segurou a dupla de MC's, que preservam acima de tudo a amizade:

"O sucesso da nossa dupla está na amizade, honestidade e companheirismo", explica Padilha

Marcelo e Padilha são donos de vários sucessos, "Rap do Curral", "Pare e Pense", "Amor Eterno", "Marcela" um melody feito em homenagem a sua filha na época com 1 mes apenas de vida. Hoje , Marcela é uma menina linda de 15 anos, apaixonada por balé.

As apresentações eram contagiantes, a dupla sempre sacudia os bailes por onde passavam e por conta disso eram figurinhas fáceis no programa da Furacão 2000 na CNT, sabado sim, sabado não lá estavam eles na TV.

Como a maioria dos MC's que criaram o funk carioca, não dependem de suas musicas tocando nas rádios para mostrarem seus talentos, a dupla continua na estrada se apresentando, fazendo sucesso e arrastando seus fãs para os bailes. A dupla tem consciencia da sua importancia e se consideram acima de tudo funkeiros.

"Somos funkeiros. De raiz!!!!! Sou aquele cara que curte o que é bom. Curto assim, de ficar de boa aberta, entendeu? Até quando você está vendo os próprios amigos, que fazem um trabalho bonito, você pára para prestar atenção neles, porque a próxima vez que você estiver lá no palco, vai cantar a música dele, fazer como ele. É um encanto, é uma magia. É quando a gente encontra num baile, um amigo cantando uma letra maneira, uma música legal, a gente se arrepia... aquilo é raíz... aquilo é a essência de um bom funk", explica Marcelo


Marcelo e Padilha estão com as musica "Bye Bye" e "Bonde Errado", os mcs mostram que talento e voz são como vinho, só melhoram com o tempo.

Bonde Errado:

http://www.4shared.com/file/62273396/d7b0e80b/Marcelo_e_Padilha_-_Bonde_Erra.html

Bye Bye:

http://www.4shared.com/file/62279850/f18e0db7/Marcelo_e_Padilha_-_Bye_Bye.html

Amor Eterno:

http://www.4shared.com/file/34189313/2f4aa8c9/Marcelo_e_Padilha_-_Amor_Etern.html

Pare e Pense:

http://www.4shared.com/file/33988928/f6a7cd2/Marcelo_e_Padilha_-_Pare_e_pen.html

Marcela:

http://www.4shared.com/file/33989210/9e752fa7/Marcelo_e_Padilha_-_Rap_da_Mar.html

Rap do Curral:

http://www.4shared.com/file/33463961/c6752bcc/Marcelo_e_Padilha_-_Rap_do_cur.html

Créditos Texto e Fotos: Claudia Duarcha

Créditos Entrevista: Adriana Lopes (Drica Lopes)

"Se você e/ou sua empresa possui os direitos de alguma imagem/reportagem e não quer que ela apareça no Funk de Raiz, por favor entrar em contato. Serão prontamente removidas".

You Might Also Like

2 comentários

  1. mano vcs sao show rap do curral letras muitos boas saudade

    ResponderExcluir
  2. essa radio deveria tocar os raps antigos tambem, como os do Danda e TAfarel

    ResponderExcluir

- Não serão aceitos comentários anônimos ou assinados com e-mail falso.

– Serão, automaticamente, descartados os comentários que contenham insultos, agressões, ofensas e palavras inadequadas.

– Serão excluídos, igualmente, comentários com conteúdo racista, calunioso, difamatório, injurioso, preconceituoso ou discriminatório.

– Os comentários publicados poderão ser retirados a qualquer tempo, em caso denúncia de violação de alguma das regras acima estabelecidas.

Like us on Facebook

Flickr Images

Frases