Ponte musical com a comunidade

16:21


MC Playboy, do Complexo do Alemão, recebe artistas voluntários em show para comunidade na Penha.



No terraço da sua casa — de onde se pode ver todo o Complexo do Alemão — MC Playboy, ao lado do americano MC Sean Fury e de Waguinho do Cavaco, não esconde a emoção de ser a ponte, por meio da música, em favor da comunidade em que vive, onde são constantes as cenas de violência. Prova disso está show gratuito que promoveu na Penha, com a adesão de artistas voluntários, como Elymar Santos, domingo passado. O público assistiu a apresentações variadas de funk, hip hop, samba, pagode até música romântica e evangélica.

“— As comunidades da Penha e do alemão são multo sofridas. Shows como esse resgatam a autoestima da população que precisa de entretenimento, esporte e lazer” — comenta Elymar Santos que, durante a sua participação no evento, lançou a ideia de convidar Playboy para se apresentar em um show junto com ele ainda este ano.

Apadrinhado por Waguinho do Cavaco, que também foi cria do no Alemão, Playboy lembra que se apresentou no Brazilian Day do ano passado. Na ocasião, o MC aproveitou para colocar dentes de ouro que ajudaram compor o seu visual — onde um dos brincos é um microfone e o cinto folhado a ouro tem uma letra “P” em destaque.

“— Não é fácil ser um cantor de funk. Eu me orgulho do Playboy porque, além de sofrer vários preconceitos, ele vestiu a camisa para promover cultura e lazer para a comunidade” — acentua Playboy. 

O MC Sean Fury também fez questão de participar do show gratuito para comunidade:

“— Estou multo feliz de participar desta performance ao lado do Playboy. Ele é uma boa pessoa e sabe o que se passa no coração da comunidade”.

De muambeiro até jogador de futebol, o MC — que atuou como goleiro nas divisões de base do Bonsucesso, Olaria e Vasco da Gama — agora só se dedica à música. Ele gosta de cantar para crianças. Multas das suas músicas, segundo Playboy, são gravadas em videoclipes por produtoras estrangeiras. Nos vídeos, além da comunidade sofrida, são exibidas imagens de alegria como crianças soltando pipas no Alemão.

Em uma das suas letras, o MC carioca deixa o recado:

“Criança tem que estudar, soltar pipa e jogar bola. Obedecer os pais. Importante é ir para a escola. A cultura e a arte. O esporte é a saída. Acreditar em Deus para melhorar a vida”.

Para Playboy, que é pai de cinco filhos, a música consegue conquistar pessoas e mudar destinos: Confesso que se não fosse o funk, eu hoje não existiria.

“— Se você muda no inicio o que está errado, mais tarde, não terá um mundo de buracos para consertar” — resume o cantor que criou o Movimento Cultural na Favela MC Playboy.

Apesar do reconhecimento no meio musical, Playboy diz que ainda é difícil fazer sucesso no Brasil:

— As pessoas de fora dão multo mais valor ao nosso trabalho.

Créditos:  Waleska Borges – Ano: 2009

"Este texto não reflete, necessariamente, a nossa opinião. Se você e/ou sua empresa possui os direitos de alguma imagem/reportagem e não quer que ela apareça no Funk de Raiz, por favor entrar em contatoSerão prontamente removidas".

You Might Also Like

0 comentários

- Não serão aceitos comentários anônimos ou assinados com e-mail falso.

– Serão, automaticamente, descartados os comentários que contenham insultos, agressões, ofensas e palavras inadequadas.

– Serão excluídos, igualmente, comentários com conteúdo racista, calunioso, difamatório, injurioso, preconceituoso ou discriminatório.

– Os comentários publicados poderão ser retirados a qualquer tempo, em caso denúncia de violação de alguma das regras acima estabelecidas.

Like us on Facebook

Flickr Images

Frases