Trinere

25/02/09 | comentários: 0

Qual sua origem
Miami

E sobre sua turne no Brasil? O que tem a ver com a primeira, se é que ela tem a ver?
Musicalmente as duas turnês são as mesmas. Contudo, na primeira turnê eu vi muitas brigas, muita desorganização e miséria. Agora as coisas mudaram totalmente e para melhor. A paz e a organização se fazem presentes.

Do seu repertório, na sua opinião, qual a melhor música?
Essa é dureza!!! Bem, eu gosto de It's the music e They's playing our song. Acho que é uma das mais tocadas aqui, entre outras.

Você se acha uma mulher bonita?
Ah, não! (risos)

Qual sua opinião sobre as mulheres brasileiras?
Elas são bonitas. O tom e a qualidade da pele, o corpo, os cabelos são lindos. La nos EUA é mais difícil encontrar mulheres bonitas assim. Algumas mulheres negras são bonitas, mas as brancas normalmente não. Aqui não é assim, brancas, negras, ou qualquer outra cor estão bonitas o tempo todo. Tem pernas bonitas, todas tem pernas bonitas.

Você considera bom o nível dos DJ's cariocas?
Eles são bons, muito bons mesmo.

O que você pensa do funk?
Acho que é a maior loucura. Eu faço funk e acho o máximo. Estou super feliz de ser chamada de rainha do funk.

Toda corte que se presa tem Rei e Rainha. A Rainha é você. E quem é o Rei, na sua opinião?
O Stevie B. Claro!

Muita gente fala de Freestyle, Tony Butter, Soul Sonic Force e outros. Qual é sua relação com essas feras musicais?
Soul Sonic Force não existe mais. Freestyle é muito próximo, trabalhamos juntos algumas vezes. Um rapaz do freestyle escreveu letras para mim e Tony Butter é, alem de meu produtor, o pai do meu filho. Somos bons amigos!

E o que você acha da MPB?
Ainda não tive tempo de ouvir melhor. Mas gosto demais do "Rap da Felicidade", apesar de não ser MPB é funk brasileiro.

Créditos: Só Funk