Moradores do Dona Marta recebem cartilha sobre como lidar com PMs

04/04/2010 | comentários: 0


RIO - Um grupo de moradores do Morro Dona Marta se uniu a entidades como a Anistia Internacional, a Justiça Global, e a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, entre outras, para produzir um livro com todos os direitos e deveres da população no que diz respeito à relação com a autoridade policial. Resultado de uma oficina de direitos humanos oferecida aos moradores ao longo do ano passado, a "Cartilha Popular do Santa Marta: Abordagem Policial", com tiragem de 3 mil exemplares, foi lançada nesta quinta-feira na comunidade com a realização de uma mesa de debates em frente ao acesso para o bondinho e atividades culturais como hip hop e teatro.

As organizações Visão da Favela Brasil e o Grupo ECO, ambas do Santa Marta, foram as responsáveis pela organização da cartilha, que orienta os moradores sobre os direitos básicos garantidos pela Constituição e sobre o que pode e o que não pode ser feito pelos policiais militares. Itamar Silva, presidente do Grupo Eco e um dos organizadores do trabalho pondera que a cartilha não é contra a polícia, mas a favor dos moradores do Santa Marta. Para ele, o texto, que mostra, com auxlio de ilustrações, situações como revistas abusivas, invasões de casas de forma arbitrária, ajuda e qualifica as relações dos moradores com a polícia.

No próximo sábado, os organizadores programaram um segundo evento para a distribuição da cartilha, com atividades de funk e hip hop.

Segundo alguns moradores, a implantação da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), em dezembro de 2008, não significou o fim das arbitrariedades policiais no morro. Antes cometidas pelos traficantes locais, elas passaram, segundo alguns, a ser feitas por alguns PMs. De acordo com um relatório organizado pela Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, revistas arbitrárias, agressões, ameaças e abuso de autoridade ainda fazem parte da rotina dos moradores da favela.

Baixe: Cartilha Popular do Santa Marta

Maiores Informações: http://visaodafavelabr.blogspot.com/

Créditos: O Globo

"Se você e/ou sua empresa possui os direitos de alguma imagem/reportagem e não quer que ela apareça no Funk de Raiz, por favor entrar em contato. Serão prontamente removidas".